Você está aqui: Página Inicial / Institucional

Apresentação

A UEM é uma das mais importantes universidades do Brasil e está representada não apenas no município Maringá, onde se localiza o câmpus sede. Com forte característica regional, a Universidade ainda está fisicamente presente em sete municípios da região Noroeste do estado do Paraná, com a oferta de cursos de graduação e desenvolvimento projetos de pesquisa.

 

Criada em 1969, fruto da ação de lideranças locais e estaduais que vislumbravam um papel fundamental no desenvolvimento socioeconômico do interior do Paraná, a Instituição cresceu rapidamente e assumiu sua missão na formação humana e intelectual de pessoas, além da produção científica e tecnológica. Acumulando assim, um patrimônio científico, cultural e econômico que se reflete diretamente nas comunidades dos municípios onde atua, repassando conhecimento capaz de alavancar o desenvolvimento, gerando emprego e renda à população.

 

Apesar de jovem, a UEM tornou-se centro de excelência em várias áreas do conhecimento, com projeção nacional e internacional, traduzida em aportes importantes de recursos para diversos projetos e laboratórios, lastreada por um corpo docente qualificado, que apresenta expressivos índices de produção científica e tecnológica.

 

Destaca-se, ainda, pela oferta de educação permanente e gratuita a pessoas com mais de 60 anos, por meio da Universidade Aberta à Terceira Idade (Unati). Tendo como premissa a promoção da saúde, do bem-estar psicológico e social e do resgate à cidadania dessa clientela, é crescente a participação em atividades intelectuais, físicas e sociais programadas e oferecidas a esse público.

 

O desafio é continuar cumprindo o papel relevante na formação de pessoas e na produção científica e tecnológica, intensificando as ações no cenário nacional e internacional e buscando a excelência em todas as áreas em que atua. No âmbito interno, a UEM busca oferecer, cada vez mais, ambiente acolhedor à sua comunidade com efetiva política de assistência estudantil e programas voltados aos seus servidores.

 

Além de se consolidar como uma Universidade preocupada em promover o desenvolvimento da região em que está inserida, proporciona aos seus alunos oportunidades de experiências extramuros, frutos de inúmeros convênios firmados com empresas e instituições de ensino e pesquisa em todos os continentes.


A UEM está presente praticamente em todas as regiões do Paraná com ações ligadas a projetos de ensino, pesquisa e extensão. E consolida sua abrangência por intermédio de seis câmpus regionais, fixados nos municípios de Cianorte, Umuarama, Cidade Gaúcha, Goioerê, Diamante no Norte e Ivaíporã. Eles são importantes para que os estudantes permaneçam na região e passem a contribuir com a melhoria da qualidade de vida da população. Além de incrementar o desenvolvimento Regional.

 

Em Cianorte, são oferecidos os cursos de Ciências Contábeis, Pedagogia, Moda e Design. Por se tratar de um polo da indústria têxtil, os cursos têm atendido a demanda de profissionais capacitados para o setor. É bom para região e também para os alunos, que terminam a graduação com grande possibilidade de emprego. Projetos de ensino, pesquisa e extensão, como o Estudo das técnicas de moulage e suas aplicações no vestuário tem possibilitado a entrada dos discentes do curso de Moda no mercado de trabalho, já com habilidades e conhecimentos específicos.

 

Ainda nesse nicho, os laboratórios de Controle de Qualidade, Tecnologia e Química Têxtil do Câmpus Regional de Goioerê (CRG), únicos da região, auxiliam nas atividades de ensino e pesquisa do curso de Engenharia Têxtil e atendem empresas do ramo na realização de análise de tecido. No CRG também é oferecido o curso de Licenciatura Plena em Ciências, Física e Engenharia de Produção.

 

Em Umuarama a UEM oferece os cursos de Agronomia e Medicina Veterinária, que têm as atividades desenvolvidas em uma fazenda-escola com área de 145 hectares. Conta ainda com um Hospital Veterinário, que além de auxiliar os alunos nas áreas de ensino, pesquisa e extensão, também possibilita o atendimento a animais de pequeno e médio porte de agricultores da região. Ainda em Umuarama, está o Centro de Tecnologia onde são ofertados as Engenharia de Alimentos, Civil e Ambiental, além dos cursos de Tecnologia em Construção Civil, em Meio Ambiente e em Alimentos. Para atender esses cursos, foi criada, em 2006, a Incubadora Tecnológica da Região do Entre Rios (Intec- Entre Rios). Esse projeto ganhou força e hoje tem apoio de toda a comunidade. A prefeitura de Umuarama disponibilizou um imóvel com área de 600 metros quadrado para abrigar pesquisas de inovação tecnológica.

 

No Câmpus Regional do Arenito, localizado em Cidade Gaúcha, é oferecido o curso de Engenharia Agrícola. Vale destacar, na área de extensão, o viveiro de mudas destinado à produção de plantas de espécies nativas, eucalipto, coco, pupunha e algumas espécies ornamentais. O objetivo é a recomposição de matas ciliares e de reserva legal, além da arborização urbana em Cidade Gaúcha.

 

O Câmpus Regional do Noroeste (CRN), em Diamante do Norte, é o único que não oferece curso de graduação. Em uma parceria com o governo do Estado, lá está instalado o Colégio Agrícola. Localizado em uma reserva legal, é destaque a preocupação de pesquisadores, alunos do colégio e funcionários do CRN com o meio ambiente. No câmpus são realizadas diversas pesquisas ligadas a ecologia, como o Programa Líderes da Sustentabilidade que visa a atender instituições e empreendedores para a promoção de ações relativas ao turismo rural e ecológico.

 

O Câmpus Regional do Vale do Ivaí (CRV), em Ivaiporã, oferece os cursos de Educação Física, Serviço Social e História. Por meio dos dois primeiros são desenvolvidos diversos projetos de extensão para atender a comunidade sob influência da região, que abrange 18 municípios. Além disso, alunos bolsistas da graduação em História, supervisionados por docentes do curso, desenvolvem trabalho de capacitação de professores da rede pública estadual.

 

CURSOS DE GRADUAÇÃO

 

1A UEM possui dezenas de cursos de graduação distribuídos nos câmpus de Maringá, Cidade Gaúcha, Cianorte, Goioerê, Ivaiporã e Umuarama, além de seis outros na modalidade a distância. Anualmente, são oferecidas em torno de 3 mil vagas, das quais, 20% são destinadas a cotas sociais. Além disso, são mais 750 vagas para os aprovados no Processo de Avaliação Seriada (PAS). O universo de alunos de graduação atinge cerca de 18 mil, entre os de cursos presenciais, a distância e Parfor.

 

Câmpus Sede (Maringá/PR)

Administração

Agronomia

Arquitetura e Urbanismo

Artes Cênicas

Artes Visuais

Biomedicina

Bioquímica

Ciência da Computação

Ciências Biológicas

Ciências Contábeis

Ciências Econômicas

Ciências Sociais

Comunicação e Multimeios

Direito

Educação Física

Enfermagem

Engenharia Civil

Engenharia de Alimentos

Engenharia de Produção

Engenharia Elétrica

Engenharia Mecânica

Engenharia Química

Estatística

Farmácia

Filosofia

Física

Geografia

História

Informática

Letras

Matemática

Medicina

Música

Odontologia

Pedagogia

Psicologia

Química

Secretariado Executivo Trilíngue

Tecnologia em Biotecnologia

Zootecnia

 

 

 

 

Câmpus do Arenito (Cidade Gaúcha/PR)

Engenharia Agrícola

 

Câmpus Regional de Cianorte (Cianorte/PR)

Ciências Contábeis

Design

Moda

Pedagogia

 

Câmpus Regional de Goioerê (Goioerê/PR)

Engenharia de Produção

Engenharia Têxtil

Física

Licenciatura Plena em Ciências

 

Câmpus Regional de Ivaiporã (Ivaiporã/PR)

Educação Física

História

Serviço Social

 

Câmpus Regional de Umuarama (Umuarama/PR)

Agronomia

Engenharia Ambiental

Engenharia Civil

Engenharia de Alimentos

Medicina Veterinária

Tecnologia em Alimentos

Tecnologia em Construção Civil

Tecnologia em Meio Ambiente

 

 

Educação a Distância

Os cursos de graduação a distância Administração Pública, Ciências Biológicas, Física, História, Letras e Pedagogia são ofertados, com periodicidade diferenciada, por meio do Sistema Universidade Aberta do Brasil. O Núcleo de Educação a Distância da UEM (Nead) possui 26 polos no Paraná: Assai, Astorga, Bela Vista do Paraíso, Céu Azul, Cianorte, Cidade Gaúcha, Cruzeiro do Oeste, Diamante do Norte, Engenheiro Beltrão, Faxinal, Flor da Serra do Sul, Foz do Iguaçu, Goioerê, Ibaiti, Itambé, Jacarezinho, Nova Londrina, Nova Santa Rosa, Nova Tebas, Palmital, Paranavaí, São João do Ivaí, Sarandi, Siqueira Campos, Ubiratã e Umuarama.

 

 

...................................................................................................................................

 

 

INTERNACIONALIZAÇÃO

A internacionalização tem um perfil ascendenteno mundo e a UEM participa desse processo.

 

 

2A Instituição integra cinco redes internacionais: Grupo Coimbra (GCUB), Associação das Universidades Francófonas (AUF), Conselho Latinoamericano de Ciências Sociais (Clacso), Grupo Tordesillas e Zicosur Universitário. Mantém parcerias com universidades de 19 países: Alemanha, Argentina, Bélgica, Canadá, Chile, Colômbia, Cuba, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Itália, México, Palestina, Paraguai, Peru, Portugal, Suécia e Uruguai. E investe ainda na identificação de possibilidades de convênios com universidades e instituições de pesquisa de outros países e em sua formalização.

 

Os acordos permitem, além da mobilidade docente e estudantil, a realização de projetos e pesquisas conjuntos. Dos programas que permitem a mobilidade discente, o principal é o Ciências sem Fronteiras. Além disso, a UEM também lança um edital de mobilidade por semestre e recebe bolsas da Universidade Osnabrück, na Alemanha, do Santander e do Programa Marca. Participa do Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior, da Capes e, por meio dele, envia seus doutorandos para outros países. Já os docentes e agentes universitários técnicos contam com bolsas da Capes e do CNPq para realizarem pós-graduação no exterior. Além disso, muitos programas de mobilidade docente e para pós-graduação acabam sendo executados entre os próprios interessados e não institucionalmente.

 

A atenção também está voltada para os estudantes e professores que vêm de diversos países, com a oferta do curso de Português para Estrangeiros.

 

....................................................................................................................................

 

PATENTES

 

 

3A UEM é uma instituição que não se contenta em repassar conhecimentos. Sua comunidade científica, competente e reconhecida nacional e internacionalmente, está envolvida com pesquisas, inovação, ciência. Nesse cenário, os resultados positivos vão se acumulando em forma de incremento da qualidade dos cursos de graduação e de pós-graduação, aumento da produção científica e de patentes concedidas pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi). Atualmente, a Universidade possui seis patentes concedidas e outros 93 pedidos em análise. Além disso, 12 programas de computador e sete marcas estão registrados no Inpi.

 

As seis patentes da UEM são:

 

Processo de Fracionamento dos Componentes das Folhas da Stevia rebaudiana (Bert.) Bertoni

(Inventores: Mauro Alvarez, Amaury Cézar Cruz Couto)

 

Vidro de Aluminato de Cálcio com Baixa Concentração de Sílica, Dopado com Terras Raras como Fonte Fluorescente na Região do Infravermelho Médio

(Inventores: Mauro Luciano Baesso, Juraci Aparecido Sampaio, Antonio Carlos Bento, Dione Fernandes de Souza)

 

Processo e respectivo produto alimentício à base de peixe"

Process and respective alimentary product based on fish

(Inventora: Maria Luiza Rodrigues de Souza)

 

Processo de Descoloração de Corante Reativo por Meio de Ação de Agente Microbiológico

(Inventores: Célia Regina Granhen Tavares, Alessandra Zacarias dos Santos, Sandra Maria Gomes da Costa)

 

Processo de Tratamento de Efluente de Laboratório Empregando o Reagente Fenton, Seguido de Precipitação Química do Sulfato

(Inventores: Célia Regina Granhen Tavares, Ervim Lenzi, Claudia Telles Benatti)

 

Processo para Remoção de Metais Pesados a Partir de Efluentes das Indústrias de Baterias para Veículos: uso da quitosana obtida a partir das crisálidas do bicho-da-seda como adsorvente de baixo custo

(Inventores: Alexandre Tadeu Paulino, Jorge Nozaki)

 

...................................................................................................................................

 

 

PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

 

 

4Os Programas de Pós-Graduação têm apresentado uma evolução significativa, tanto em número quanto em qualidade. Hoje, a Instituição possui 25 cursos de doutorado e 44 de mestrado (39 mestrados acadêmicos e cinco mestrados profissionais). Dos programas existentes, dois se destacam com conceito 6 na Capes, dez com nota 5 e quatorze com a qualificação 4.

 

PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO ACADÊMICOS

 

 

Administração M/D

Agronomia M/D

Arquitetura e Urbanismo (UEM/UEL) M

Biociências e Fisiopatologia M/D

Bioenergia (UEM/Nucleadora/Seti) M

Bioestatística M

Biologia Comparada M/D

Biotecnologia Ambiental M

Ciência da Computação M

Ciência de Alimentos M/D

Ciências Agrárias (Umuarama) M

Ciências Biológicas (Biologia Celular) M/D

Ciências Contábeis M

Ciências da Saúde M/D

Ciências Farmacêuticas M/D

Ciências Fisiológicas M

Ciências Sociais M

Ecologia de Ambientes Aquáticos Continentais M/D

Economia M/D

Educação M/D

Educação Física (UEL/UEM) M/D

Educação para a Ciência e o Ensino de Matemática M/D

Enfermagem M/D

Engenharia Civil M

Engenharia Mecânica M

Engenharia Química M/D

Engenharia Urbana M

Filosofia M

Física M/D

Genética e Melhoramento M/D

Geografia M/D

História M/D

Letras M/D

Matemática M/D

Odontologia Integrada M/D

Produção Sustentável e Saúde Animal(Umuarama) M

Psicologia M/D

Química M/D

Zootecnia M/D

 

M - MESTRADO D – DOUTORADO

 

 

 

PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL

 

Agroecologia

Física (Profis)

Letras (Profletras)

Matemática (Profmat)

Políticas Públicas

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

 

A oferta de alguns cursos de pós-graduação Lato sensu na Instituição não é em fluxo contínuo. Atualmente, a UEM conta com 94 especializações em diversas áreas do conhecimento.

 

Já os cursos de especialização a distância são três: Gestão em Saúde, Gestão Pública e Gestão Pública Municipal.

...................................................................................................................................

 

PROGRAMAS DE ENSINO

 

 

5PRECEPTORIA

O Programa de Integração Estudantil (Prointe), ou Preceptoria, tem como um dos objetivos oferecer auxílio aos acadêmicos em disciplinas das áreas de Estatística, Física, Matemática, Química, Português e Inglês Instrumental. Eles são auxiliados por alunos bolsistas em horários previamente determinados. Atualmente, há 117 preceptores ligados ao programa, nos diferentes câmpus da Instituição, atendendo em torno de 263 turmas.

 

PET

São 14 grupos cadastrados no PET (Programa de Educação Tutorial): Agronomia, Educação Física, Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia Têxtil, Engenharia Química, Farmácia, Física, Informática, Matemática, Odontologia, Pedagogia, Química e Zootecnia. O objetivo maior do PET é envolver os estudantes num processo de formação integral, proporcionando-lhes uma compreensão abrangente e aprofundada de sua área de estudos. Busca também a melhoria do ensino de graduação, a formação acadêmica ampla do aluno, a interdisciplinaridade, a atuação coletiva e o planejamento e a execução, em grupos sob tutoria, de um programa diversificado de atividades acadêmicas.

 

PIBID

O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) foi criado pela Capes para o aperfeiçoamento e a valorização da formação de professores para a educação básica. Na UEM, o Pibid existe desde 2010 e atende atualmente 18 subprojetos, envolvendo 19 cursos de licenciatura, em parceria com 37 escolas municipais e estaduais da região. São concedidas 556 bolsas, distribuídas para 447 alunos de licenciatura, 38 coordenadores e 71 supervisores. Seu objetivo é despertar a vocação à docência e incentivar potenciais entre alunos de licenciatura. Os subprojetos promovem a inserção dos estudantes no contexto das escolas públicas desde o início da sua formação acadêmica para que desenvolvam atividades didático-pedagógicas, sob orientação de um docente da licenciatura e de um professor da escola.

 

 

CUIA

A UEM faz parte da Comissão Universidade para os Índios (Cuia), que reúne as universidades públicas do Paraná, e oferece, anualmente, seis vagas em seus cursos de graduação para estudantes indígenas. Os candidatos passam por processo seletivo próprio, denominado Vestibular dos Povos Indígenas. A Cuia proporciona acesso, acompa-nhamento e permanência aos acadêmicos indígenas.

 

 

PROGRAMAS DE ENSINO

 

6PARFOR

A UEM oferece cursos pelo Plano Nacional de Formação de Professores de Educação Básica (Parfor) desde 2011. Ao todo, são dez cursos e 20 turmas. O Parfor é um programa nacional implantado pela Capes, em colaboração com as secretarias de educação dos estados, do Distrito Federal e dos municípios e com as Instituições de Ensino Superior (IES). O objetivo principal é capacitar os professores em exercício na rede pública de educação básica, para estarem em acordo com as exigências da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). As pré-inscrições são feitas pela Plataforma Freire.

 

NECESSIDADES ESPECIAIS

O Programa de Monitoria a Alunos com Necessidades Especiais atende acadêmicos deficientes, dando suporte para o desenvolvimento de atividades teóricas e/ou práticas, de acordo com seu nível de conhecimento e experiência na disciplina/curso. É administrado pelo Programa Multidisciplinar de Pesquisa e Apoio à Pessoa com Deficiência e Necessidades Educativas Especiais (Propae).

 

PRODOCÊNCIA

O Programa de Consolidação das Licenciaturas (Prodocência) foi implantado pela Capes. Sua finalidade é o fomento à inovação e à elevação da qualidade dos cursos de formação para o magistério da educação básica, valorizando a carreira docente. Outros alvos são maior integração entre as licenciaturas e entre as disciplinas; inserção, inovação nos conteúdos curriculares; formação dos licenciandos com maior articulação entre teoria e prática e entre educação superior e escolas de educação básica; desenvolvimento de metodologias inovadoras para a educação superior, elaboração de práticas formativas diferenciadas com foco no enfrentamento de problemas da educação básica, produção de atividades de ensino e de materiais didáticos e pesquisa como princípio formativo dos licenciandos.

 

BOLSAS

A UEM também oferece Bolsa Monitoria e Bolsa Ensino para seus acadêmicos. O primeiro é destinado a alunos com bom aproveitamento em disciplinas contempladas com monitoria. O segundo programa incentiva a participação discente em projetos de ensino.

 

 


 

Ações do documento
Mobilidade Internacional

Resolução 011/2013 Mobilidade Internacional AQUI

Mobilidade INCOMING e OUTGOING 

COMO FUNCIONA A MOBILIDADE INTERNACIONAL AQUI

Certificação de documentos oficiais em INGLÊS

Resolução de Formação pós-graduada em Cotutela AQUI

Resolução Dupla diplomação na graduação AQUI

Levantamento de dados da mobilidade internacional ABRUEM AQUI

Financiamento da Internacionalização

Financiamento para participação em eventos nacionais e internacionais

 

solicitação de recursos para participação em eventos. Acesse  http://www.capes.gov.br/ - Apoio a eventos clicando em Acesse os programas de apoio a eventos no país e no exterior.